Cimenteira anglo-moçambicana entra em mercado dominado pela portuguesa Cimpor

30 April 2007

Maputo, Moçambique, 30 Abr – Uma fábrica de cimento orçada em 90 milhões de dólares será construída em breve no distrito de Boane, província de Maputo, por empresários britânicos e moçambicanos, anunciou sexta-feira em Maputo o Centro de Promoção de Investimentos de Moçambique (CPI).

De acordo com o quadro de projectos de investimentos aprovados nos primeiros quatro meses deste ano pelo CPI, a aludida fábrica será propriedade da Molgate Holdings, do Reino Unido, com 80 por cento, e da Sociedade de Investimentos de Moçambique (Somil) e de empresários singulares, com 20 por cento.

O mercado de cimento moçambicano tem sido dominado pela Cimentos de Moçambique, da portuguesa Cimpor, e pelo cimento importado da África do Sul.

A Cimentos de Moçambique ocupa, de resto, o 17º lugar entre as 100 maiores empresas do país – de acordo com um estudo recente levado a cabo pela consultora KPMG – e tem uma quota de mercado de cerca de 85 por cento.

A maior fábrica da empresa, situada na Matola, arredores de Maputo, tem uma capacidade de produção anual de cerca de 700 mil toneladas.

A cimenteira portuguesa tem ainda duas unidades de moagem de cimento no Dondo, a norte da cidade da Beira, e em Nacala, no norte de Moçambique.

A capacidade instalada total ascende actualmente a 800 mil toneladas anuais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH