Comissão Europeia anuncia financiamento para indústria de açúcar de Moçambique

30 April 2007

Maputo, Moçambique, 30 Abr – A Comissão Europeia em Moçambique anunciou um pacote de apoio de seis milhões de dólares ao sector açucareiro moçambicano, foi hoje conhecido na capital moçambicana.

O chefe da Comissão Europeia em Maputo, Glauco Calzuola, disse que a verba é para ser usada no período entre 2007 e 2010 devendo começar a ser distribuída antes do final do corrente ano.

Glauco Calzuola considerou que o financiamento da Comissão Europeia destina-se a aumentar a competitividade do sector açucareiro de Moçambique nos mercados mundiais seguindo ao mesmo tempo as novas regras adoptadas na União Europeia.

“O fundo irá promover a participação de pequenas e médias empresas de Moçambique na produção de cana-de-açúcar para fornecer às indústrias açucareiras” disse, por sua vez, o director do Centro de Promoção de Agricultura Comercial de Moçambique (Cepagri), Roberto Albino.

Glauco Calzuola falava durante uma cerimónia realizada no Maputo a 25 de Abril por ocasião da assinatura de um acordo financeiro referente a 2006 pelo qual a Comissão Europeia concedeu a Moçambique 742 mil dólares para o programa de reactivação da indústria do açucar em Moçambique.

O financiamento faz ainda parte do programa de assistência financeira e técnica, para o período entre 2006 e 2013, da Comissão Europeia aos países da África , Caraíbas e Pacífico ( ACP) que são produtores de açucar de modo a que se adaptem às novas regras da Comunidade Europeia que acabou com os preços preferenciais praticados por aqueles países.

No entanto, países menos desenvolvidos como Moçambique que não estão sujeitos a quotas restritivas por parte da União Europeia podem aproveitar as novas regras para aumentar a produção.

O governo moçambicano espera que a produção de açúcar em 2009 atinja meio milhão de toneladas a maior parte a ser exportada para a União Europeia.

O valor das exportações moçambicanas de açúcar ascendeu em 2006 a 64,6 milhões de dólares, um aumento anual de 71 por cento segundo dados do Centro de Promoção da Agricultura Comercial de Moçambique (Cepagri).

A receita foi o resultado da venda ao exterior de 170.311 toneladas de açúcar amarelo para o mercado da União Europeia (UE) no âmbito do protocolo ACP/UE, Iniciativa EBA (Everythings But Arms – tudo Menos Armas), Quota Complementar (QC) dos Estados Unidos da América (EUA) e para o mercado livre.

Em termos quantitativos, o relatório do Cepagri salienta ter havido uma subida em 82.460 toneladas, o correspondente a um crescimento em 94 porcento face a 2005.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH