China compra 77 por cento a mais e consolida-se como o maior mercado da brasileira CVRD

7 May 2007

São Paulo, Brasil, 07 Mai – A Companhia Vale do Rio Doce vendeu à China no primeiro trimestre matérias-primas no valor de 1300 milhões de dólares, 77,7 por cento a mais em termos homólogos, o que faz com que aquele país asiático tenha ultrapassado o Brasil como maior cliente da empresa.

Os resultados do trimestre, apresentados sexta-feira em conferência de imprensa, mostram que a empresa teve um lucro líquido de 2500 milhões de dólares com vendas de 8300 milhões de dólares, sendo que a China foi responsável por 15,9 por cento e o Brasil por 13,4 por cento.

“O cepticismo quanto à possibilidade de a China continuar a crescer tem aumentado mas, ainda que o país passe por alguma desaceleração económica, as grandes empresas brasileiras tendem a vender mais para lá”, disse à macauhub o analista de mercado António Klapka.

No primeiro trimestre deste ano, as vendas da CVRD para a China aumentaram em ritmo mais acelerado do que nos nove meses anteriores.

Nos três últimos meses de 2006, o aumento das vendas para o mercado chinês havia sido de 60 por cento em termos homólogos e no terceiro trimestre de 2006 o aumento foi de 51,5 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior.

A China importa principalmente minério de ferro da Vale, tendo comprado 21,9 milhões de toneladas nos três primeiros meses deste ano, o que corresponde a um aumento de 24,8 por cento em relação ao período entre Janeiro e Março de 2006.

O minério de ferro embarcado para o mercado chinês foi, em volume, um terço do total vendido pela empresa brasileira – metade foi para a Ásia – o que equivale a cerca de 1100 milhões de dólares.

Além das compras chinesas evoluírem em quantidade, “os preços spot [negociados no momento da entrega] do minério de ferro têm aumentado, seguindo a tendência crescente iniciada em Outubro de 2006”, afirma a companhia no seu relatório trimestral. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH