União Europeia vai disponibilizar 200 milhões de euros para cooperação com Angola até 2013

8 May 2007

Luanda, Angola, 08 Mai – A União Europeia prevê disponibilizar uma verba de 200 milhões de euros para ajudar Angola no próximo programa de cooperação que vigorará de 2008 a 2013, afirmou segunda-feira o chefe da delegação em Luanda.

João Gabriel Ferreira, que está em Angola desde Novembro de 2006 mas só apresentou credenciais no mês passado, escusou-se, no entanto, a referir quais serão as áreas prioritárias para onde a UE pretende canalizar a referida verba.

O diplomata explicou que, enquanto os 200 milhões de euros são uma estimativa para os próximos seis anos feita pela UE, as áreas em que se centrará a cooperação dos 27 terá de ser discutida ainda com o governo angolano até ao final do ano.

Mesmo assim, o chefe da delegação da UE em Angola sempre foi dizendo que “a lógica” da cooperação “continuará a ser cada vez mais a ajuda ao desenvolvimento”, embora, “enquanto for necessário”, os 27 manterão os seus “esforços na reconstrução”.

Numa conferência de imprensa convocada para se apresentar aos jornalistas, João Gabriel Ferreira, um português com carreira na diplomacia europeia e que tem mandato até 2010, aproveitou para fazer um pequeno balanço do que tem sido a cooperação comunitária com Angola.

Nos últimos 20 anos, a UE canalizou para Angola, em matéria de cooperação bilateral, 480 milhões de euros – 180 milhões nos últimos cinco anos.

Além das verbas provenientes da cooperação bilateral UE-Angola, dos projectos financiados directamente pelo orçamento da Comissão Europeia, há ainda a somar os dinheiros que couberam a Angola no domínio da cooperação de Bruxelas com organizações regionais.

Por ser difícil de contabilizar, João Gabriel Ferreira preferiu não adiantar números em relação a esta terceira forma de financiamento da cooperação que beneficiou Angola, por esta fazer parte da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) e da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP).

No total, a cooperação europeia contribuiu com 82 milhões de euros para projectos na área da saúde, 78,5 milhões na área do desenvolvimento rural e segurança alimentar, 40 milhões para projectos de água e saneamento e 29 milhões foram investidos na educação. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH