São Tomé e Príncipe convida Angola para parceira na política de prospecção

15 May 2007

Luanda, Angola, 15 Mai – São Tomé e Príncipe convidou Angola para parceiro estratégico na elaboração da sua política de prospecção e exploração de petróleo, anunciou segunda-feira em Luanda o ministro dos Recursos Naturais e Ambiente são-tomense.

Manuel de Deus Lima, que foi recebido pelo ministro do Petróleo angolano, Desidério Costa, disse aos jornalistas que “Angola, por ser produtor de petróleo há muitos anos, tem uma vasta experiência” e é com esta que São Tomé pretende “contar e trabalhar”, para entrar “neste processo com algum ‘know-how'”.

O ministro, de acordo com a agência de notícias angolana Angop, considerou que para o seu país a experiência de Angola é fundamental para conseguir tirar o maior benefício dos acordos a serem estabelecidos com as empresas internacionais interessadas no petróleo de São Tomé.

De acordo com Manuel de Deus Lima, a componente da formação é outra das áreas que São Tomé inclui na ajuda pedida a Luanda, adiantando que há já nove são-tomenses a receber formação em Angola.

Além do encontro com Desidério Costa, o ministro dos Recursos Naturais são-tomense reuniu-se com o presidente do Conselho de Administração da Sociedade Nacional de Combustíveis (Sonangol), Manuel Vicente, para elaborar um novo plano de cooperação com a Petrogás de São Tomé e Príncipe.

A relação entre as duas empresas vem desde a independência destas antigas colónias portuguesas, em 1975, e actualmente a Sonangol possui investimentos em São Tomé, principalmente na distribuição de combustíveis.

Pesquisa, produção, refinação, comercialização e transporte serão as áreas a que se alargará a cooperação entre as duas empresas estatais de petróleo.

Manuel de Deus Lima, que está em Luanda desde sexta-feira para uma visita de uma semana, visitará hoje o Fpso Girassol, o navio de pesquisa e produção de petróleo que recentemente entrou em funcionamento. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH