São Tomé e Príncipe vai ter um liceu pago pela cooperação de Taiwan

15 May 2007

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 15 Mai – A empresa portuguesa Soares da Costa iniciou a construção de um liceu no arquipélago de São Tomé e Príncipe, com financiamento de Taiwan, avaliado em 6,8 milhões de dólares.

A cerimónia de lançamento da primeira pedra foi presidida sexta-feira pelo presidente são-tomense Fradique de Menezes acompanhado da ministra da Educação e do embaixador de Taiwan na capital são-tomense.

O novo centro escolar de dois pisos, destinado aos ciclos secundário e pré–universitário, está localizado no distrito de Mezochi, que dista 12 quilómetros da capital de São Tomé.

Além de 32 salas de aulas, o novo liceu são-tomense contará com uma biblioteca, um ginásio, salas de reuniões e um salão de convívio, entre outras facilidades, e levará 18 meses a ser edificado, de acordo com o projecto da Soares da Costa.

A construção deste novo edifício surge no quadro da política de descentralização do ensino secundário são-tomense e conta com o apoio de um fundo extraordinário de 35 milhões de dólares colocado há poucos meses à disposição do arquipélago pelo governo de Taiwan. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH