Governo da Guiné-Bissau retoma negociações sobre pescas com União Europeia

16 May 2007

Bissau, Guiné-Bissau, 16 Mai – O governo da Guiné-Bissau vai retomar as negociações sobre pescas com a União Europeia (UE) interrompidas pelo anterior executivo, afirmou terça-feira em Bissau o ministro das Finanças guineense, Issuf Sanhá.

Em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa, o ministro disse que uma delegação integrada por elementos dos ministérios das Finanças e das Pescas desloca-se segunda-feira a Bruxelas para retomar as negociações sobre os fundos de compensação que os “27” dão à Guiné-Bissau pela pesca nas suas águas territoriais.

O anterior governo guineense, liderado por Aristides Gomes, rompeu as negociações com a UE, principal parceira da Guiné-Bissau no sector das pescas, devido a alegados desacordos sobre os valores do fundo de compensação.

O diferendo teve a ver com o facto de o governo guineense ter aumentado de 7,2 milhões para 10 milhões de euros anuais a compensação financeira a atribuir pela UE, que tem 60 embarcações nas águas territoriais guineenses para a pesca do atum, camarão e cefalópodes.

A UE, que fez deslocar a Bissau uma equipa negocial de Bruxelas, achou exagerada a soma, alegando que as águas guineenses não têm tido a fiscalização necessária.

Para o actual ministro das Finanças, o governo “não se pode dar ao luxo de não alcançar um acordo com a União Europeia”, no sector das pescas, na medida em que cerca de 40 por cento das receitas orçamentais provêm desses fundos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH