Caminhos de Ferro de Moçambique investem 20 milhões de dólares na linha Maputo-África do Sul

22 May 2007

Maputo, Moçambique, 22 Mai – O director-executivo da Divisão Sul dos Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM-Sul), Joaquim Zucule, anunciou que as obras de reabilitação da linha de caminho-de-ferro Maputo-África do Sul ficam concluídas no final de Julho.

A reabilitação da linha, estimada em 20 milhões de dólares, vai permitir que aumente de 30 para 35 o número de comboios semanais, número que deverá passar para 60 comboios em 2008.

O movimento de cargas na linha em 2007 deverá atingir cerca de 4,5 milhões de toneladas sendo que dois milhões são carga geral, como açucar, granito e minério de ferro e outros 2,5 milhões de toneladas em carvão e magnetite.

O porto do Maputo é o mais próximo de Withbank para exportar carvão e de Phalaborwa para exportar magnetite.

Neste momento, de acordo com Joaquim Zucule, existem em Phalaborwa cerca de 170 milhões de toneladas de magnetite, compradas na sua quase totalidade pela China, que vão começar a ser exportadas através do porto do Maputo.

Os CFM-Sul prevêm que o movimento na linha de Ressano Garcia possa duplicar em 2009 passando para nove milhões de toneladas.

Joaquim Zucule afirmou ainda acreditar que a reabilitação da linha vai permitir que ela seja utilizada pela Zâmbia e República Democrática do Congo para exportar os seus produtos.

Até Junho vão entrar em funcionamento 10 locomotivas importadas da Índia enquanto estão a ser preparadas outras 42 na África do Sul pela companhia Xitimela onde os CFM-Sul são o sócio maioritário com 67 por cento do capital.

Os responsáveis dos CFM-Sul estão ainda a tratar da recuperação das carruagens uma vez que das 2.100 existentes apenas 600 estão operacionais.

Actualmente estão também a ser recuperados 20 vagões por mês prevendo os CFM -Sul que podem reparar pelo menos 150. No entanto outros 600 vagões necessitam de reparação no estrangeiro.

Os CFM-Sul preparam-se ainda para investir 2,5 milhões de dólares na compra de mais carruagens a Portugal, que devem chegar em Outubro deste ano, no sentido de melhorar o sistema de movimento de passageiros na mesma linha.

Para este projecto de recuperação da linha de caminho-de-ferro de Ressano Garcia o Banco Mundial concedeu um empréstimo de sete milhões de dólares aos CFM-Sul. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH