Missão do FMI vai a Bissau fazer avaliação das contas públicas

22 May 2007

Bissau, Guiné-Bissau, 22 Mai – Uma delegação do Fundo Monetário Internacional (FMI) realiza entre quarta-feira e 6 de Junho a avaliação da contas públicas da Guiné-Bissau, afirmou segunda-feira em Bissau o ministro das Finanças guineense.

Em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa, Issuf Sanhá disse que a delegação do FMI chega a Bissau quarta-feira com o objectivo de analisar em pormenor a situação da Guiné-Bissau e eventualmente assinar um programa de referência.

A Guiné-Bissau não tem qualquer programa de referência com o Fundo Monetário Internacional e Banco Mundial desde há sete anos devido às alegadas irregularidades na condução da política económica do país.

A missão que agora se desloca a Bissau irá proceder com o novo ministro das Finanças, por exemplo, à avaliação da evolução das receitas e despesas de 2006 e analisar de que forma será possível financiar o défice orçamental que se regista nos últimos anos.

A missão do FMI dará uma atenção particular à situação das contas públicas até Abril de 2007, altura em que o executivo de Aristides Gomes cessou funções.

A situação das estatísticas monetárias, da balança de pagamentos, as perspectivas para o presente ano com destaque para os títulos do tesouro emitidos pelo anterior executivo bem como o pagamento da dívida interna do Estado são ainda assuntos a discutir, desta feita, com a direcção do Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO).

De acordo com o ministro das Finanças, o futuro de um relacionamento saudável entre a Guiné-Bissau e as instituições financeiras internacionais depende da avaliação que esta missão do FMI vier a fazer.

Na semana passada, o Banco Mundial terminou uma missão de avaliação, com destaque para os vários programas que financia na Guiné-Bissau, nomeadamente nos sectores da energia, reforma da Função Pública, no ensino, entre outros. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH