Estado e privados em Cabo Verde criam empresa de gestão de energia

23 May 2007

Praia, Cabo Verde, 23 Mai – O governo de Cabo Verde e as empresas Shell Cabo Verde e Enacol vão criar uma entidade para gerir os produtos petrolíferos, que deverá começar a funcionar em Janeiro do próximo ano, afirmou terça-feira na Praia o director-geral da Indústria, Abraão Lopes.

Após uma reunião entre representantes das petrolíferas e o governo, Abraão Lopes disse ter ficado definido que a Shell e a Enacol ficarão com 45 por cento das acções cada e o Estado de Cabo Verde com os restantes 10 por cento.

Apesar das negociações estarem ainda em curso, o director-geral da Indústria, disse que a nova empresa será responsável pela logística primária, o que quer dizer que será responsável pela importação, armazenagem e distribuição inter-ilhas dos combustíveis.

Essa empresa terá a missão de implementar e incutir uma grande eficácia no sector dos combustíveis, reduzir os custos e garantir a segurança de abastecimento e território nacional”, acrescentou Lopes.

Tratando-se de um investimento essencialmente privado, o Estado não fará parte da gestão da empresa.

Abraão Lopes explicou que a empresa estará dentro do sector petrolífero mas directamente sob a tutela do governo, sendo que entre as partes foi assinado um acordo para que a nova entidade seja gerida por um director-geral recrutado por concurso. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH