Comissão Europeia contribui para a realização do censo populacional em Moçambique

25 May 2007

Maputo, Moçambique, 25 Mai – A Comissão Europeia vai contribuir com 11 milhões de euros (cerca de 14 milhões de dólares) para os custos do 3º censo populacional de Moçambique, a realizar-se na primeira quinzena de Agosto, nos termos de um acordo assinado quinta-feira em Maputo.

O acordo, assinado pelo vice-ministro moçambicano dos Negócios Estrangeiros Henrique Banze e pelo delegado da Comissão Europeia em Moçambique Glauco Calzuolo, garante 40 por cento dos custos totais do censo.

De acordo com João Loureiro, presidente do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Moçambique, 10 milhões dos 14 milhões disponibilizados irão ser utilizados imediatamente para cobrir diversos custos operacionais, nomeadamente a impressão dos formulários.

Em declarações a jornalistas, Loureiro disse que os preparativos para o censo estão a decorrer conforme planeado e acrescentou que, com a disponibilização dos fundos da Comissão Europeia, tudo ficará pronto para que o censo tenha início a 1 de Agosto.

O censo populacional tem um custo avaliado em ligeiramente mais de 34 milhões de dólares.

O governo de Moçambique contribui com 4,6 milhões de dólares e, além da Comissão Europeia, apoiam a realização do censo o Banco Mundial, a Grã-Bretanha e a Irlanda e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH