Brasileira Vivo contrai empréstimo para concluir rede GSM

29 May 2007

Brasília, Brasil, 29 Mai – O Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social (BNDES) do Brasil aprovou segunda-feira um empréstimo de 1,5 mil milhões de reais para a operadora de telefonia móvel Vivo, controlada pela portuguesa Portugal Telecom e pela espanhola Telefónica.

De acordo com um comunicado do banco, os recursos agora canalizados para a Vivo irão ser aplicados na conclusão da nova rede GSM, na expansão da capacidade de tráfego da infra-estrutura CDMA e na actualização tecnológica para permitir a migração dos serviços do grupo para a terceira geração da telefonia móvel, 3G.

A rede GSM da Vivo ficará sobreposta à actual CDMA, que cobre actualmente 2.295 municípios.

O projecto da Vivo prevê que até Julho deste ano todos os 2.295 municípios estejam cobertos pela tecnologia GSM, igualando a área de cobertura da rede original CDMA.

A empresa concentrará os investimentos, em 2007 e 2008, no aumento gradual da capacidade de tráfego da nova rede GSM e vai utilizar os recursos da tecnologia para preparar a rede para suportar 3G.

Essa ideia ficou definida nos contratos com os fornecedores Ericsson e Huawei que conjuntamente ultrapassam 900 milhões de reais.

A Vivo divulgou apenas uma nota curta na qual informa que o financiamento aprovado pelo BNDES complementará os investimentos já anunciados pela operadora para 2007, no valor total de 1,73 mil milhões de reais e que, desse total, já foram investidos 235,4 milhões no primeiro trimestre deste ano.

A Vivo emprega 5.896 funcionários, presta serviços em 19 estados brasileiros e em Outubro de 2006 concluiu um processo de reestruturação que reuniu todas as operadoras de telefonia móvel do grupo em uma só empresa, a Vivo SA, controlada pela Vivo Participações SA. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH