Banco Mundial quer ajudar Angola a melhorar gestão das despesas públicas

31 May 2007

Luanda, Angola, 31 Mai – As altas taxas de crescimento da economia de Angola podem abrir novas janelas para maiores financiamentos do Banco Mundial, que até 2010 atingirão 290 milhões de dólares, afirmou quarta-feira em Luanda ao macauhub Alberto Mora, representante em Luanda.

Mas Mora adiantou que, por agora, as preocupações residem na melhoria das capacidades de gestão, infra-estruturas, serviços básicos e redução da pobreza, sem esquecer a transparência.

Em conferência de imprensa realizada quarta-feira em Luanda, Alberto Mora disse que a estratégia do Banco Mundial inclui o apoio à iniciativa privada no sector não-mineral, através do IFC (International Finance Corporation), baseada em financiamentos directos ou participações em projectos empresariais e ainda no reforço das capacidades institucionais.

Nesta perspectiva está em curso um estudo de avaliação do ambiente de negócios em Angola, que identifique os constrangimentos e obstáculos enfrentados pela iniciativa privada para o seu desenvolvimento, o acesso das pequenas e médias empresas ao financiamento, quadro regulador, legislacão laboral e procedimentos requeridos para a criacão de empresas, adiantou o representante do BM em Angola.

Mora acrescentou que este primeiro rascunho da avaliacão deverá ser debatido com a sociedade civil, enfatizando a importância do sector privado no desenvolvimento do país.

“Em conjugação com o braço do Banco Mundial que trata destas questões, o IFC, vamos analisar as possibilidades de investimento em Angola, financiamentos para o sector privado e capacitação das associações de empreendedores num encontro previsto para o dia 11 de Junho”, acrescentou Mora.

Esta igualmente previsto um empréstimo de 30 milhões de dólares para o sector agrícola, estando o desenho final da sua utilização a ser estudado com as autoridades angolanas.

Estas revelações de Alberto Mora surgem na sequência do anúncio feito pelo Banco Mundial da aprovação de um empréstimo de 102 milhões de dólares para a implementação da segunda fase do Projecto MultiSectorial de Emergência e Reabilitacao, PMER2. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH