Empresas brasileiras preveêm contratos de 11 milhões na Feira Internacional de Luanda

1 June 2007

Rio de Janeiro, Brasil, 01 Jun – As empresas brasileiras deverão facturar perto de 11 milhões de dólares na edição deste ano da Feira Internacional de Luanda (FILDA), devidoà boa aceitação dos produtos brasileiros em Angola, prevê a agência de promoção das exportações brasileiras (APEX).

“A expectativa é muito boa já que há uma forte procura pelos produtos brasileiros entre os países africanos, principalmente Angola”, afirmou quinta-feira o coordenador da Unidade de Eventos Internacionais da APEX-Brasil, Juarez Leal, em comunicado divulgado no Rio de Janeiro pela agência.

A agência prevê, com base na participação brasileira nas edições anteriores da maior feira empresarial de Angola, que os contratos de venda rondem 11 milhões de dólares.

A 24ª edição da Feira tem lugar de 10 a 15 de Julho na capital angolana.

Está prevista, de acordo com a organização, a participação de cerca de 400 empresas de países como Cuba, Portugal, Alemanha, França, Espanha, África do Sul, Namíbia, Gana, Uruguai, China e Países Baixos, numa área de exposição total superior a 21 mil metros quadrados.

De acordo com a APEX, o contingente brasileiro deverá ser constituído por empresas das áreas de alimentos, construção, máquinas e equipamentos, bebidas, utilidades domésticas, decoração, bijutaria, confecção e móveis.

No ano passado, as exportações brasileiras para Angola ascenderam a 838 milhões de dólares, constituídas principalmente por açúcar, carne bovina, biscoitos, leite e derivados, ferro e aço, móveis e tractores.

Angola exportou para o Brasil sobretudo petróleo, resíduo de alumínio, ferramentas e objectos de madeira, num valor total de 464 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH