Linha de caminho-de-ferro do Sena deverá reabrir parcialmente ainda este ano

5 June 2007

Maputo, Moçambique, 05 Jun – A linha de caminho-de-ferro do Sena, no troço entre as estações de Dondo e Marromeu, em Sofala, deverá reabrir ao tráfego até Dezembro próximo, afirmou Joaquim Veríssimo, director executivo da empresa de Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique-Centro.

Em entrevista publicada na edição de segunda-feira do jornal Notícias, de Maputo, Joaquim Veríssimo disse que numa primeira fase pretende-se escoar o açúcar produzido pela Companhia de Sena, em Marromeu, para exportação pelo porto da Beira, o calcário de Muanza para a Fábrica Cimentos de Moçambique, no Dondo, e as madeiras de Cheringoma e outros produtos agro-pecuários de que o Vale do Zambeze é rico.

Para esta obra o Banco Mundial desembolsou 110 milhões de dólares, dinheiro que se destinou à capacitação institucional dos CFM, que é a fiscalizadora da obra, formação e auditoria, sendo que o remanescente, calculado em 30 milhões de dólares, deve ser coberto pelos parceiros dos Caminhos de Ferro.

Veríssimo disse que as obras estão numa fase de execução aceitável e precisou que as mesmas deverão ficar concluídas em Maio de 2009.

Frisou que as dificuldades com que se depara o empreiteiro estão a ser superadas, exemplificando com a nova produção de pedra para balastro e a entrada em funcionamento, ainda neste semestre, da nova linha de chulipas de betão armado no posto administrativo de Sena, em Caia, cuja primeira indústria funciona no Dondo, com equipamento altamente modernizado.

A linha do Sena liga as estações ferroviárias do Dondo, em Sofala, à vila carbonífera de Moatize, em Tete, e inclui os ramais Inhamitanga/Marromeu e Mutarara/Vila Nova da Fronteira, numa extensão global de aproximadamente 652 quilómetros.

Interrompidas em Setembro de 1983, devido à guerra civil, a linha, conforme está definido no caderno de encargos para adjudicação desta empreitada entre o construtor indiano Rites & Icon e a empresa de Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique, irá sendo entregue nos troços que ficarem concluídos, permitindo neles a imediata circulação dos comboios. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH