Macau quer potenciar relações económicas entre os países de língua portuguesa e os 11 membros do Fórum do Grande Delta do Rio das Pérolas

11 June 2007

Changsha, Hunan, China, 11 Jun – Macau tem-se esforçado para desempenhar a função de plataforma para potenciar as relações económicas entre os membros do Fórum do Grande Delta do Rio das Pérolas e os países da língua portuguesa, afirmou domingo o Chefe do Executivo de Macau.

Edmund Ho falava em Changsha, na província de Hunan, durante o 4º Fórum para a Cooperação e Desenvolvimento da Região do Grande-Delta do Rio das Pérolas, que reuniu representantes de Fujian, Jiangxi, Hunan, Guangdong, Guangxi, Hainan, Sichuan, Guizhou e Yunnan e das regiões administrativas especiais de Macau e Hong Kong ,o grupo dos chamados “9+2”.

O Chefe do Executivo de Macau lembrou que o governo chinês estabeleceu em 2003 o Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países da Língua Portuguesa “como uma parte importante da estratégia diplomática global do país e, para aproveitar as vantagens de Macau, em termos históricos, linguísticos e culturais, perante os países da língua portuguesa”.

“A Região Administrativa Especial de Macau não se tem poupado a esforços para, em resposta às orientações e desejos do governo central, cumprir a função da plataforma e garantir um mercado com grandes potencialidades de desenvolvimento económico para os membros do Fórum do Grande Delta do Rio da Pérolas”, disse.

Edmundo Ho lembrou que “o volume global do comércio entre a China e os países de língua portuguesa cresceu de 10 mil milhões de dólares em 2003 para 30 mil milhões até aos dias de hoje”.

“O Governo de Macau tem envidado grandes esforços para promover a qualidade de serviços locais junto dos membros do Fórum do Grande Delta do Rio das Pérolas, para uma maior facilidade de entrada nos mercados do países da língua portuguesa e consolidação do papel de intermediário do território” disse ainda Edmundo Hó.

Em finais de Abril do próximo ano, Macau vai convidar os governos das províncias e regiões do Grande Delta do Rio das Pérolas para participarem como entidades especiais no Fórum Internacional do Desenvolvimento e Cooperação da Indústria Verde – Macau 2008, com vista a promover conjuntamente a concretização de contactos directos e início de cooperação entre empresários da Europa e do Grande Delta do Rio das Pérolas.

O Chefe do Executivo de Macau lembrou ainda que os parceiros da ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático) para que “ponderem a hipótese de uma cooperação comercial mais avançada com os países de língua portuguesa, agregada com as condições privilegiadas da Região do Grande-Delta do Rio das Pérolas, onde Macau está disponível para proporcionar apoio e serviços mediadores”.

A Asean integra o Brunei, Cambodja, Indonésia, Laos, Malásia, Myanmar, Filipinas, Singapura, Tailândia e Vietname.

O Chefe do Executivo de Macau sublinhou ainda que o governo local se tem empenhado também para, no âmbito da comunicação social, fornecer informações sobre o papel de plataforma entre a China e os países da língua portuguesa.

Edmundo Ho anunciou igualmente um reforço do intercâmbio na área da informação “para uma maior divulgação e conhecimento sobre da funções do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países da Língua Portuguesa”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH