Linhas de caminho-de-ferro em Moçambique alvo de roubo de peças

14 June 2007

Maputo, Moçambique, 14 Jun – Desconhecidos têm nos últimos meses vindo a roubar os parafusos e as peças que prendem os carris às chulipas na linha do Corredor de Nacala, em Nampula, o que põe em risco os comboios que ali circulam, de acordo com a edição de quarta-feira do Notícias, de Maputo.

O jornal, que cita uma fonte ligada à empresa Corredor de Desenvolvimento do Norte (CDN), concessionária da linha, adianta que até ao momento foram retirados mais de nove mil parafusos e os respectivos sistemas de sustentação da ferrovia, tecnicamente designados por carpos e pandrões.

A linha de caminho-de-ferro está agora a ser fiscalizada na zona onde os roubos são frequentes e a fonte citada pelo jornal afirmou suspeitar que os materiais retirados da linha férrea estejam a ser vendidos como sucata, num negócio que já assumiu contornos alarmantes em todos os cantos da província de Nampula.

De acordo com a fonte do CDN, para devolver a segurança que responda aos padrões internacionalmente aceites na linha férrea, será necessário importar as peças roubadas, com um custo aproximado de 90 mil dólares.

“Constitui uma enorme perda para nós, porque não contávamos substituir tão cedo aquele material, que ainda é novo”, lamentou a fonte.

Nos últimos dias, o sector dos Transportes e Comunicações tem vindo a ser alvo de roubos, tal como aconteceu recentemente quando desconhecidos furtaram transformadores e lâmpadas de apoio à navegação aérea no Aeroporto Internacional de Nampula e no Porto de Nacala, onde foram roubadas bóias luminosas de apoio à navegação marítima. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH