Parceria sino-brasileira deve criar fábrica de escovas industriais no Brasil

3 July 2007

São Paulo, Brasil, 03 Jul – Empresários brasileiros e chineses estar a negociar a abertura de uma fábrica de escovas de polimento para uso industrial, na Bahia (Nordeste do Brasil), disse à Macauhub o parceiro brasileiro no projecto, o empresário Wilson Andrade.

A fábrica será uma “joint-venture” entre a empresa brasileira Thoro International, presidida por Andrade, e uma indústria de Cantão (província chinesa de Guangdong, fronteira com Macau), cujo nome o empresário brasileiro disse não ter permissão para revelar.

O projecto sino-brasileiro deve começar ainda este ano, de acordo com Andrade, que é também vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China.

“Eles [parceiros chineses] têm o ‘know how’ e nós temos a matéria-prima”, afirmou Andrade, acrescentando que esteve na China duas vezes este ano e que voltará ao país asiático “quantas vezes for preciso para agilizar o negócio”.

A fábrica deve ficar instalada nos arredores da cidade de Valente, na Bahia. A região é a que mais produz, no Brasil, a espécie do sisal usada em escovas de polimento. Esse utensílio é aplicado na fase de acabamento da produção em indústrias de aço e madeira.

Andrade, que é presidente do Sindifibras (Sindicato das Indústrias de Fibras Vegetais da Bahia), afirma que a Bahia exporta anualmente 25 mil toneladas de sisal para a China, que produz, a partir das fibras desta planta, cordões, tapetes e escovas para polimento, entre outros artigos.

“Queremos introduzir as escovas no mercado brasileiro, que ainda não as utiliza. Para isso, o ideal é ter uma fábrica aqui [no Brasil]”, disse o empresário, ressaltando, no entanto, que apenas 20 por cento da produção deverá ficar no Brasil — sendo o restante exportado para os Estados Unidos e para a Europa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH