Novo estudo aponta para crescimento económico da China de 10,8 por cento em 2007

10 July 2007

Pequim, China, 10 Jul – O Produto Interno Bruto (PIB) chinês deverá crescer 10,8 por cento em 2007, de acordo com estimativas do Centro de Pesquisa Económica da Universidade Popular da China, que a imprensa divulgou segunda-feira e que estão em linha com as previsões oficiais.

A previsão de crescimento do PIB pela universidade é idêntica à do Banco Popular da China, banco central de país, anunciada na segunda-feira passada e ligeiramente inferior aos 10,9 por cento previstos pelo Centro de Informação Estatal, um instituto de pesquisa da Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento, o ministério responsável pela planificação económica do país.

O relatório da Universidade Popular aponta para um aumento de 21,8 por cento no investimento em activos fixos e de 60 por cento no excedente comercial chinês, desafiando os objectivos de redução dos dois indicadores a que o governo central chinês de comprometeu no início do ano.

O aumento de 16,2 por cento do consumo é o único indicador em linha com as promessas de Pequim, que se comprometeu a fazer crescer a economia com base no consumo doméstico e a reduzir o peso do investimento e das exportações na expansão do PIB.

A 13 de Junho, o primeiro-ministro chinês Wen Jiabao presidiu a uma reunião do Conselho de Estado, o conselho de ministros do país, onde alertou para o aumento excessivo na produção industrial, no excedente comercial e no investimento.

O Banco Popular da China (central) aumentou já a taxa de juro duas vezes este ano e aumentou por cinco vezes a taxa de reservas bancárias, para tentar controlar a inflação, o investimento em activos fixos e a especulação na bolsa de valores.

O PIB chinês cresceu 11,1 por cento no primeiro trimestre do ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH