Ministro da Economia da Guiné-Bissau afirma que o país está a regredir

11 July 2007

Bissau, Guiné-Bissau, 11 Jul – O ministro da Economia da Guiné-Bissau, Abubacar Demba Dahaba, afirmou terça-feira em Bissau que o país tem vindo a regredir nos índices de desenvolvimento e económicos, situando-se actualmente no 173º lugar da lista mundial.

Em declarações aos jornalistas à margem da apresentação do relatório do Programa das Nações Unidas (PNUD) sobre o desenvolvimento humano na Guiné-Bissau, Demba Dahaba sublinhou que os números demonstram que o país está a regredir a cada ano.

De acordo com o ministro, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu no ano passado 1,8 por cento, a população cresceu 2,3 por cento, enquanto o consumo final aumentou apenas 2,3 por cento, números que para Abubacar Demba Dahaba “são reveladores da regressão” do desenvolvimento.

A meta, de acordo com Demba Dahaba, é atingir dois dígitos na escala de crescimento do PIB o que pressupõe um “investimento de choque” na economia, apostando-se na indústria de transformação de produtos locais.

“Caso contrário será muito difícil para a Guiné-Bissau atingir os Objectivos do Milénio”, defendeu o ministro da Economia, sublinhando que o “investimento de choque” terá que ser feito pelo próprio país e com a ajuda da comunidade internacional.

A leitura que Demba Dahaba faz da situação da Guiné-Bissau vai ao encontro da que o representante do PNUD no país deu aos jornalistas quando comentava o relatório do desenvolvimento humano relativo ao ano 2006.

De acordo com Michel Balima, apesar de “alguns sinais de avanços” existem ainda “situações preocupantes” no que concerne à vida das populações guineenses, nomeadamente nas áreas da saúde pública e sistema escolar que se apresentam deficitários. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH