Comissão Europeia apresenta em Novembro um documento sobre parceria especial com Cabo Verde

16 July 2007

Praia, Cabo Verde, 16 Jul – O responsável pela “pasta” de Cabo Verde na Comissão Europeia, Roberto Rensi, afirmou sexta-feira na Praia que a Comissão vai apresentar em Novembro, ao Conselho Europeu, um documento sobre uma parceria especial UE-Cabo Verde.

Uma delegação da Comissão Europeia esteve sexta-feira reunida na capital da Cabo Verde com responsáveis do governo, para acertarem os termos dessa comunicação, a defender um aprofundamento das relações entre o arquipélago e a UE.

Satisfeito com o “diálogo muito aberto” que existe entre Cabo Verde e a UE, bem como com “a evolução” do país, Roberto Rensi frisou que a parceria especial é algo também novo para a Europa e que se pode resumir num processo de aprofundamento das relações entre as duas partes.

Na reunião da Praia, de acordo com Roberto Rensi, foram também discutidos os pormenores da cooperação entre a UE e Cabo Verde para o próximo ano.

O governo de Cabo Verde procura há anos uma relação especial com a União Europeia e não esconde que gostaria que esse estatuto especial fosse aprovado ainda durante a presidência portuguesa da União.

Na sua pretensão Cabo Verde tem o apoio declarado de Portugal, Espanha, Luxemburgo, Holanda ou Alemanha, entre outros Estados membros.

O país quer mais cooperação com a Europa, mais ajudas ao desenvolvimento, e propõe-se cooperar na área da grande criminalidade e da imigração clandestina, já que pela zona de Cabo Verde passam grandes quantidades de droga em direcção à Europa, sendo também rota da imigração clandestina do continente africano para as Canárias.

Cabo Verde faz parte da União Africana mas também da CEDEAO, Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (Cabo Verde, Benin, Burkina Faso, Costa do Marfim, Gambia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Libéria, Mali, Nigéria, Senegal, Serra Leoa e Togo), neste caso mantendo uma política de supressão de vistos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH