Moçambique vai construir hotéis em todos os distritos

16 July 2007

Maputo, Moçambique, 16 Jul – O Ministério do Turismo de Moçambique vai lançar a prazo um projecto a nível nacional para a construção de hotéis de qualidade em todos os distritos do país, afirmou sexta-feira em Maputo o ministro da pasta Fernando Sumbana.

Em declarações à agência noticiosa moçambicana AIM, o ministro disse que o projecto denominado Capulana, que ficará a cargo do Fundo Nacional do Turismo, destina-se a desenvolver a actividade turística nas zonas mais recônditas do país, que presentemente estão praticamente desprovidas de estabelecimentos hoteleiros com qualidade aceitável.

Sumbana adiantou que, ao abrigo deste projecto vão ser construídas unidades hoteleiras de média dimensão, dotadas de sistema de fornecimento de energia eléctrica e de água, para garantir qualidade e eficiência na prestação de serviços.

Sumbana disse ainda que o governo optou pela construção de novos hotéis por se afigurar bastante oneroso reabilitar as unidades hoteleiras existentes em alguns distritos, dado o avançado estado de degradação em que se encontram.

“Os proprietários dessas unidades vão ter que procurar financiamentos para reabilitá-las, dado que o projecto Capulana é para a construção de novos hotéis”, disse.

Este projecto surge numa altura em que o Ministério do Turismo diz que o ambiente de paz e de estabilidade política que se vive em Moçambique está a proporcionar um “boom” turístico sem precedentes, que se traduz numa média anual de cerca de 800 mil turistas que visitam Moçambique, sobretudo depois de Outubro de 1992.

As províncias de Maputo, Gaza e Inhambane, no Sul do país, e Cabo Delgado e Niassa (no Norte), com um enorme potencial turístico, são aquelas que acolhem o maior número de turistas, tendo havido também um fluxo razoável de turistas para a região ecoturística de Mágoè e Zumbo, na província de Tete. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH