Sul-africanos e moçambicanos investem 16 milhões de dólares em hospital privado em Maputo

23 July 2007

Maputo, Moçambique, 23 Jul – Um grupo de Moçambique e uma empresa da África do Sul pretendem construir um hospital privado em Maputo, afirmou quinta-feira em Maputo a presidente do Hospital Privado de Maputo (HPM), Isidora Faztudo.

Faztudo adiantou que o hospital, um investimento de 16 milhões de dólares em que a empresa sul-africana Lenmed Health detém 60 por cento e o grupo moçambicano Invalco os restantes 40 por cento, já recebeu “luz verde” do governo e aguarda agora autorização do Câmara Municipal, podendo estar a funcionar em pleno 18 meses mais tarde.

A presidente do HPM disse ainda que, contrariamente às muitas clínicas privadas que existem na capital, o hospital garantirá um serviço completo não tendo de depender de terceiros para quaisquer exames ou análises.

O novo hospital irá oferecer serviços de cirurgia, ortopedia, obstetrícia, pediatria e ginecologia e terá a sua própria maternidade, unidade de cuidados intensivos, farmácia e morgue.

Isidora Faztudo disse que o hospital, ao oferecer um serviço de qualidade internacional, pretende atrair os doentes que procuram tratamento no exterior, a maior parte na África do Sul.

Faztudo adiantou que estão a decorrer negociações a fim de que o futuro hospital possa vir a ter uma faculdade médica ou uma escola de enfermagem.

O parceiro sul-africano começou a funcionar com uma clínica em Joanesburgo, em 1980, mas é acctualmente um dos principais fornecedores de serviços de saúde na África do Sul, tendo cinco hospitais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH