Grupo português Montepio Geral vende participação em banco moçambicano

25 July 2007

Maputo, Moçambique, 25 Jul – O grupo português Montepio Geral, accionista maioritário do Banco de Desenvolvimento e Comércio de Moçambique, anunciou terça-feira em Maputo a venda da sua participação naquele banco moçambicano ao First National Bank, grupo financeiro com capitais sul-africanos.

Terça-feira, os representantes dos dois grupos financeiros formalizaram, em Maputo, a compra de 80 por cento das acções do banco, anteriormente repartidas pelo grupo português Montepio Geral, com 62 por cento, e outros 18 por cento distribuídos pelos restantes accionistas, incluindo um consórcio liderado pelo empresário moçambicano Hermenegildo Gamito.

De acordo com informação do First National Bank (FNB) em Joanesburgo, o negócio orçou em 139 milhões de rands (cerca de 14,7 milhões de euros), que inclui uma participação de 19,96 por cento no Interbancos, que fornece caixas Multibanco, banca telefónica e funciona ainda como câmara de compensação.

“A aquisição de um banco desta dimensão insere-se na estratégia de expansão do banco”, em linha com o propósito de “contribuir para o desenvolvimento da África Austral”, salientou numa declaração à imprensa o presidente do Conselho de Administração do FNB, Michael Jordaan.

“Já com uma forte presença no Botswana, Lesoto, Namíbia e Suazilândia, a proximidade geográfica de Moçambique representa um espaço natural para nos expandirmos e ganhar experiência nas transacções trans-fronteiriças”, acrescentou Jordaan.

Com a aquisição do BDC, o FNB passará a ser o terceiro grupo financeiro sul-africano a controlar directamente o sistema bancário moçambicano, depois do ABSA, detentor do Banco Austral, e do Standard Bank, que, recentemente, adquiriu a totalidade da quota detida pelo Banco Totta & Açores, no antigo Banco Standard Totta de Moçambique (BSTM). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH