Caminhos-de-ferro da África do Sul, Moçambique e Suazilândia acordam parceria operacional

31 July 2007

Maputo, Moçambique, 31 Jul – As companhias de caminho-de-ferro de Moçambique, África do Sul e Suazilândia assinaram um acordo de parceria operacional que contempla a formação do pessoal e a reparação do material circulante.

Citado na edição de segunda-feira do jornal Notícias, de Maputo, o director-executivo da Caminhos de Ferro de Moçambique – Sul (CFM-Sul), Joaquim Zucule, afirmou que ao abrigo do acordo os maquinistas moçambicanos começaram a operar com locomotivas da África do Sul e da Suazilândia e que os manuais de operações começaram a ser traduzidos a fim de serem utilizados em futuros programas de formação nos três países.

Dizendo que esta parceria surge no contexto da integração regional da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC, na sigla em inglês), Zucule acrescentou que a ideia subjacente é a criação de condições para que qualquer uma das companhias esteja a oferecer serviços de qualidade em 2009 e que consiga dar resposta ao aumento de carga ferroviária prevista para o futuro próximo.

Joaquim Zucule afirmou ainda que embora haja procura crescente para serviços internacionais de transporte de passageiros, a prioridade da CFM- Sul é a melhoria do serviço entre Maputo e Matola e, quando houver mais carruagens, alargar os serviços para a Moamba e para Ressano Garcia, na fronteira com a África do Sul.

Analisando o tráfego na zona de influência da CFM- Sul, Zucule disse que a linha do Limpopo, que liga Maputo ao Zimbabwe, recentemente reconstruída, está a operar muito abaixo da sua capacidade, devido à grave crise económica zimbabueana.

O director-executivo do CFM-Sul afirmou que apenas um comboio por dia está a escoar mercadoria entre os dois países através daquela linha, quando a capacidade fixada previa cinco comboios diários.

Apesar destas contrariedades, Joaquim Zucule mostrou-se optimista quanto à rentabilização da linha férrea do Limpopo nos próximos anos e sustenta essa garantia com sinais de que o Zimbabué irá relançar as suas exportações agrícolas nos próximos tempos, através do Porto de Maputo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH