Economia de Angola cresceu 18,6 por cento em 2006

1 August 2007

Luanda, Angola, 01 Ago – O crescimento económico registado em 2006 situou-se em 18,6 por cento, apresentando uma prevalência do sector não-petrolífero sobre o petrolífero, afirmou terça-feira em Luanda a ministra do Planeamento, Ana Dias Lourenço.

A ministra, que no parlamento apresentava o Relatório de Execução do Orçamento Geral do Estado para 2006 e do Balanço de Execução do Programa do Governo para o mesmo ano, adiantou que o crescimento do sector petrolífero atingiu 13,1 por cento, largamente superado pelo sector não-petrolífero, com 25,7 por cento.

Ana Dias Lourenço informou ainda que em 2006 a taxa global de investimento situou-se em 31,4 por cento do Produto Interno Bruto contra 23,5 por cento em 2005, sendo o investimento privado equivalente a 27,7 por cento do PIB e o investimento público na ordem dos 3,7 por cento.

Ana Dias Lourenço acrescentou que, em termos reais, o sector com maior crescimento registado em 2006 foi o da indústria transformadora, com 44,7 por cento, embora este crescimento tenha estado fortemente concentrado na indústria de bebidas, que teve um crescimento de 36 por cento.

A ministra disse também que em 2006 foram criados cerca de 308 mil postos de trabalho nos mais variados sectores da economia embora a agricultura tenha sido o sector que mais emprego criou com 72230.

Ana Dias Lourenço disse ainda que a economia angolana beneficiou, no decurso de 2006, das excelentes condições da conjuntura internacional, quer em termos de crescimento económico mundial, quer em matéria do comportamento do mercado internacional de petróleo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH