Descobertas de gás dão fôlego a investimentos em Moçambique, diz Petrobras

22 August 2007

São Paulo, Brasil, 22 Ago – Reservas de gás natural recentemente descobertas em Moçambique justificam o investimento da Petrobras no país e ainda apontam para a existência de petróleo, disse terça-feira em São Paulo ao macauhub o gerente de prospecção da área internacional da estatal brasileira.

Para Manoel Murilo Silva, a recente descoberta de dois campos de gás na região é um forte indício de que existe petróleo em Moçambique, embora não seja possível precisar os pontos nem o volume que poderá ser encontrado.

“Moçambique faz parte de uma área que classificamos de nova fronteira. O facto de haver campos de gás mostra que estamos no caminho certo”, disse Silva.

Embora o interesse primordial da petrolífera seja a exploração de petróleo, a descoberta de campos de gás natural na região “já justificaria o interesse da empresa em Moçambique”, de acordo com o gerente.

Em Outubro de 2006, a Petrobras assinou um memorando de entendimento com a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) de Moçambique para a exploração de petróleo e gás natural, além de pesquisa e produção de biocombustíveis em território moçambicano.

Para o próximo mês, está prevista a visita do presidente de Moçambique, Armando Emílio Guebuza, ao Brasil, onde deve assinar um acordo na área de energia com o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, ampliando os termos já previstos no primeiro memorando, com exploração do combustível e exportação.

“A Petrobras tem várias áreas de interesse naquela região, desde extracção e produção até pesquisa e desenvolvimento de um mercado para distribuição externa, principalmente para a África do Sul, já que a procura interna (de Moçambique) é restrita”, afirmou o executivo ao macauhub.

Murilo Silva disse que o interesse da empresa brasileira por Moçambique foi “natural”, principalmente porque é um país “que fala a mesma língua” e tem “sinergia grande” com o Brasil.

Os projectos na África fazem parte do plano de investimentos anunciado na semana passada pela petrolífera, que pretende gastar 112 mil milhões de dólares na ampliação da exploração e produção de petróleo e gás, assim como no desenvolvimento do sector “downstream” (refinação, transporte e comercialização) e capacidade petroquímica e de biocombustíveis até 2012. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH