Portuguesa MonteAdriano estima mais do que triplicar vendas em Angola

23 August 2007

Póvoa de Varzim, Portugal, 23 Ago – A empresa portuguesa MonteAdriano Engenharia e Construção estima mais do que triplicar este ano o volume de negócios em Angola, ultrapassando 50 milhões de euros, afirmou quarta-feira na Póvoa do Varzim o seu presidente.

Em entrevista à agência noticiosa portuguesa Lusa, Alípio Monte disse estar “muito satisfeito” com o dinamismo do mercado angolano, que é actualmente o principal mercado externo da construtora sedeada na Póvoa de Varzim, seguido de Cabo Verde, Roménia e Marrocos.

A empresa espera manter-se este ano, à semelhança de 2006, no ritmo dos 300 milhões de euros de facturação global anual, com a diferença de que o volume de negócios de origem internacional representará 30 por cento do total.

“Estamos muito bem implantados e a trabalhar já há algum tempo em Angola [desde 2000], o ano passado facturámos 16 milhões de euros e em 2007 contamos conseguir 50 milhões de euros”, estimou Alípio Monte, dizendo que para alcançar estes resultados a empresa deslocou “muito equipamento” para aquele mercado.

Entre 2005 e 2006, precisou o presidente da MonteAdriano Engenharia, a empresa especialista em estradas e infra-estruturas investiu cerca de 3 milhões de euros naquele país.

No ano passado, exemplificou, foi constituída a MonteAdriano Agregados Angola, para desenvolver a actividade de produção e comercialização de inertes naquele país, tendo já para o efeito, em plena laboração, duas centrais de britagem, uma em Huambo e outra em Benguela.

Para Alípio Monte, o mercado angolano é “a única hipótese de sobrevivência” de parte das empresas portuguesas, quer na área da construção civil, quer em qualquer outra área “porque o mercado angolano está apetecível, há muito trabalho”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH