Industriais do aço chineses no Brasil para negociar preços do minério de ferro em 2008

24 August 2007

São Paulo, Brasil, 24 Ago – Uma delegação de industriais de ferro e aço da China, o maior consumidor mundial de minério de ferro, iniciou no Brasil negociações sobre os preços da matéria prima para 2008, debaixo da ameaça de insuficiente oferta no mercado mundial ferro que pressiona o aumento dos preços.

A delegação chinesa, que visitará também a Argentina e a Austrália, os maiores países fornecedores, tenta assim tomar a iniciativa nas negociações e fixar o preço do minério o mais rápido possível, antes do aumento do valor de mercado, noticiou quinta-feira o jornal económico chinês Economic Observer.

A comitiva chinesa, que inclui representantes de 16 empresas estatais e três privadas, vai desenvolver contactos no Brasil com empresas e associações de extracção de minério de ferro e discutir questões comerciais com responsáveis dos departamentos governamentais.

Tal como em anos anteriores, o processo negocial deverá passar pela fase das disputas estatísticas sobre a projecção das previsões da procura entre a parte chinesa e a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), maior produtora mundial do minério e principal fornecedora da China.

A China pretende ganhar poder contratual na definição do preço do minério de ferro no mercado global, já que até agora os maiores produtores mundiais – Brasil, Austrália e Índia – têm vindo a conseguir impor elevados aumentos anuais de preço em consequência da pressão exercida pela grande procura na China.

Desde 2004 que o preço internacional do minério de ferro vem subindo, sendo a taxa acumulada de crescimento de 165 por cento.

No primeiro semestre do ano, a produção das siderurgias chinesas atingiu 230 milhões de toneladas, metade do valor total em todo o mundo, de acordo com dados oficiais.

A China tornou-se o maior exportador mundial do sector em 2006, sendo as estimativas de exportação para todo o ano de 2007 de 57,3 milhões de toneladas, caso se mantenha o ritmo de vendas ao exterior dos primeiros meses do ano, anunciaram recentemente as autoridades de Pequim.

A China conta com mais de 6.600 fabricantes de aço, mas só a produção das quatro maiores (Baosteel, Wuhan Iron and Steel, Angang Steel e Shoughang) representa 18,5 por cento do total da produção no país. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH