Abertura de linha de crédito e perdão de dívida na agenda da visita do PM da Guiné-Bissau a Portugal

30 August 2007

Lisboa, Portugal, 30 Ago – A abertura de uma linha de crédito bilateral e o perdão da dívida da Guiné-Bissau a Portugal, avaliada em 100 milhões de dólares (73 milhões de euros) estarão no topo da agenda da visita do primeiro-ministro guineense.

Issuf Sanhá, ministro das Finanças guineense, afirmou à agência noticiosa portuguesa Lusa que espera regressar a Bissau, da visita que começou quarta-feira, na posse de memorandos de entendimento sobre estas e outras matérias, que possam ser em breve materializados em acordos bilaterais.

Com a abertura de uma “linha de crédito concessional”, à semelhança da existente para Angola, Sanhá espera conseguir “atrair capital e saber-fazer” português, estimulando parcerias com empresas dos dois países, particularmente em sectores como a agricultura, as pescas, turismo e exploração mineira.

Além da linha de crédito e do perdão da dívida, o executivo guineense pretende abrir a discussão sobre um acordo de dupla tributação, sobre o apoio de Portugal ao orçamento guineense, e sobre a cooperação técnica com o Ministério das Finanças português.

A dívida externa guineense está actualmente avaliada em 1.100 milhões de dólares, cerca de cinco vezes o produto interno bruto, problema que a Guiné-Bissau quer resolver com o apoio de toda a comunidade financeira internacional, com a qual procura agora normalizar relações. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH