Mais três barragens poderão ser construídas no rio Quanza, em Angola

31 August 2007

Luanda, Angola, 31 Ago – Estudos de viabilidade económica estão em curso para a construção de mais três novas barragens ao longo do percurso médio do rio Quanza, anunciou quinta-feira, em Luanda, o ministro da Energia e Águas, Botelho de Vasconcelos.

Em declarações à agência noticiosa angolana Angop, à margem da sessão de encerramento das 11ª jornadas Técnico-Científicas da Fundação Eduardo dos Santos, o ministro disse que a previsão é ter esses empreendimentos implantados no rio Quanza entre os anos 2013 e 2014, facto que vai contribuir para o aumento da produção de energia em Angola e a consequente melhoria no consumo.

Os estudos de viabilidade dos empreendimentos, segundo esclareceu, poderão ser realizados num período de nove a 12 meses e darão a sustentabilidade de uma análise económico-financeira para que as três próximas barragens possam ser construídas.

O ministro adiantou que, com base nos estudos preliminares, as três barragens terão cada uma capacidade de gerar energia superior à do complexo hidroeléctrico de Capanda, que tem uma capacidade instalada de 520 megawatts.

A região do Médio Quanza tem potencial estimado em 6700 megawatts. No rio estão já implantadas as barragens de Cambambe e Capanda.

Abertas segunda-feira pelo ministro da Energia e Águas, as 11ª Jornadas da FESA decorreram sob o lema “Energia, Fonte de Renda e do Desenvolvimento Económico” e contaram com a presença de 29 palestrantes do Brasil, África do Sul, Reino Unido, Portugal, Espanha e do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH