Após retomar vendas a África, Embraer intensifica contactos na região

3 September 2007

São Paulo, Brasil, 31 Ago – O fabricante brasileiro de aviões Embraer, ausente do mercado africano durante um longo período, efectua actualmente campanhas de promoção dos seus produtos na região, na sequência de vendas recentes a Angola, Líbia e Nigéria.

“Neste momento, estamos a fazer uma digressão pela região (África) com uma aeronave Legacy 600 em demonstração para potenciais clientes, tanto particulares como governamentais”, disse a Embraer, em nota exclusiva à macauhub.

A empresa brasileira disse acreditar “que existe um grande potencial na região” e afirma, no mesmo comunicado, que “está empenhada em conquistar novos clientes e ampliar a sua quota de mercado”.

A Embraer também relatou à macauhub que “está a efectuar campanhas para venda do Super Tucano (avião de treinamento e ataque leve)” e que o escritório de Paris, responsável pelas negociações na África, tem “algumas campanhas em andamento para venda de aeronaves de transporte para empresas aéreas no continente”.

Depois de um período sem negócios na África, a Embraer vendeu duas aeronaves para a Nigéria, uma para a Líbia e, mais recentemente, um Legacy 600 e uma aeronave Brasília para o governo de Angola.

As vendas para os governos da Nigéria e de Angola foram responsáveis pelo crescimento na receita da empresa no segmento de “defesa e governo” no segundo trimestre deste ano, divulgada neste mês.

De acordo com o relatório da Embraer, a receita obtida com vendas ao setor governamental totalizou 197,4 milhões de reais (100,4 milhões de dólares), contra 130 milhões de reais (66,1 milhões de reais) do mesmo período de 2006, aumentando a participação da área de aviação de defesa e governo no total da receita líquida total de 5,8 para 9 por cento.

O fabricante brasileiro de aviões Embraer anunciou este mês que inaugurou em Alteon, no aeroporto de Changi, em Singapura, um centro de treino para tripulações das companhias aéreas da região que possuem aparelhos do tipo Embraer.

A Embraer, que possui uma fábrica em Harbin, na China, numa “joint-venture” com a Aviation Industries of China II (AVIC II), onde são produzidos jactos de até 70 lugares, tem vendido aviões essencialmente para companhias aéreas da China Continental.

Em 2006, a empresa brasileira entregou mais de 20 aeronaves aos seus quatro principais clientes chineses – HNA Group, China Southern, China Estern Jiangsu, China Estern Wuhan.

Além disso, outros 100 jactos que foram encomendados em Agosto de 2005 pelo HNA Group (Hainan Group), o maior cliente asiático da empresa brasileira. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH