Vice-ministro do Comércio da China em visita oficial a Portugal

3 September 2007

Pequim, China, 03 Set – O vice-ministro chinês do Comércio, Liao Xiaoqi, estará em Portugal entre hoje e a próxima sexta-feira onde, de acordo com o ministério chinês, manterá econtros com Fernando Serrasqueiro, secretário de Estado do Comércio e da Defesa do Consumidor.

“Este é um dos anos mais importantes em termos das relações económicas entre os dois países, uma vez que Portugal, neste segundo semestre, assume a presidência rotativa da União Europeia”, disse à agência noticiosa portuguesa Lusa em Pequim um funcionário do MOFCOM que acompanha as relações comerciais entre Lisboa e Pequim.

De acordo com o mesmo responsável, Liao e Serrasqueiro deverão aprofundar os temas da última Comissão Mista Económica Luso-Chinesa, que decorreu em Janeiro em Pequim, e de onde saiu a constituição de um grupo de trabalho sobre investimento bilateral que Lisboa espera poder identificar oportunidades de investimento chinês em Portugal.

Entre outras pastas, Liao é responsável pelo Departamento dos Assuntos de Taiwan, Hong Kong e Macau que coordena as relações económicas entre a China e os países de língua portuguesa, através do Fórum de Cooperação Económica entre a China e os Países de Língua Portuguesa, conhecido como Fórum Macau.

Outros temas a aprofundar entre Liao e Serrasqueiro deverão ser a cooperação entre pequenas e médias empresas dos dois países e a criação de uma linha de crédito específica para bens de consumo e operações de curto prazo para estimular as exportações portuguesas para a China.

A visita a Portugal de Liao Xiaoqi acontece numa altura em que as empresas portuguesas quase que duplicaram as exportações para a China no primeiro semestre de 2007, de 187,54 milhões de dólares na primeira metade de 2006 para 352,49 milhões de dólares, uma subida de cerca de 88 por cento.

Portugal importou na primeira metade de 2007 bens chineses no valor total de 940 milhões de dólares, como o volume comercial bilateral a situar-se em 1.292,49 milhões de dólares, mais 39 por cento que em igual período do ano passado. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH