Açucareira portuguesa pretende plantar cana-de-açúcar em Moçambique

6 September 2007

Coruche, Portugal, 06 Set – A DAI – Sociedade de Desenvolvimento Agro-Industrial espera refinar açúcar de cana proveniente de um investimento que está a fazer em Moçambique na campanha de 2010, afirmou quarta-feira em Coruche o presidente executivo da empresa.

Em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa, José Cabrita disse que decorre actualmente a consulta às populações para tentar obter a concessão dos terrenos para a plantação de cana de açúcar, paralelamente à recuperação de uma fábrica para primeira transformação também em território moçambicano.

“É um processo moroso. Se tudo correr sem sobressaltos esperamos ter a primeira campanha (com cana produzida pela empresa em Moçambique) em 2010”, disse.

Constituída em Março de 1993, com um capital social de 30 milhões de euros, a DAI tem por accionistas a espanhola ARJ, Azucareras Reunidas de Jaen (52 por cento), a italiana SFIR, Societá Fondiária Industriale Romagnola (20 por cento), a Fenacam, Federação Nacional das Caixas de Crédito Agrícola Mútuo (18 por cento) e a Sucral, Sociedade Industrial de Açúcar (10 por cento). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH