Produção de biocombustíveis em Moçambique não afectará segurança alimentar, Guebuza

10 September 2007

Brasília, Moçambique, 10 Set – O presidente de Moçambique afirmou sábado em Brasília que o aumento da produção de plantas para a produção de bio-combustíveis não comprometerá a segurança alimentar do país.

Falando a jornalistas moçambicanos na capital brasileira, Armando Guebuza disse que tudo será feito no sentido de assegurar que a produção daquelas plantas não venha a afectar a produção de alimentos.

O Brasil ofereceu-se para ajudar Moçambique a produzir bio-combustíveis a fim de reduzir a dependência dos combustíveis fósseis e a criar postos de trabalho.

Guebuza recordou aos jornalistas que os moçambicanos ao longo dos séculos têm plantado tabaco e algodão e acrescentou que isso nunca interferiu com a produção de alimentos.

“Estou perfeitamente consciente da importância da produção de alimentos mas a produção de bio-combustíveis também é uma fonte de emprego e de rendimento”, disse o presidente moçambicano.

Ainda no sábado, Guebuza encontrou-se com os ministros brasileiros da Educação, Fernando Hadad, e da Cultura, Gilberto Gil, dois sectores em que Moçambique e o Brasil decidiram aprofundar a cooperação.

Durante a visita de Guebuza, os dois países assinaram seis acordos de cooperação, um dos quais se centra no ensino à distância e nos incentivos para a formação científica dos estudantes moçambicanos.

Armando Guebuza convidou ainda o seu congénere brasileiro Luís Lula da Silva a visitar Moçambique, onde já se deslocou em visita oficial durante o seu primeiro mandato. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH