Programa de relançamento do palmar em Moçambique apoiado pelos Estados Unidos

10 September 2007

Maputo, Moçambique, 10 Set – O programa de relançamento da produção do coco através da revitalização do palmar nas províncias moçambicanas da Zambézia e Nampula arranca este ano estando orçado em 17,4 milhões de dólares, de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

O jornal cita o ministro da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia, que, na passada quinta-feira em Quelimane, disse que a revitalização do palmar é uma das áreas que vai merecer atenção do Governo, devido à importância que o sector tem no reforço da economia das comunidades.

Financiado pela Millennium Challenge Corporation, uma instituição do governo dos Estados Unidos da América, o programa compreende diversas acções, nomeadamente a difusão de informação sobre a doença, o controlo do vector transmissor, análise epidemiológica, pesquisa de variedades resistentes à enfermidade, introdução e promoção de culturas alternativas de rendimento e apoio ao agro-processamento e ligações de mercado.

Dados recolhidos pelo jornal indicam que 160 mil coqueiros serão abatidos nas duas províncias afectadas e substituídos por outras variedades resistentes à doença do amarelecimento letal do coqueiro.

Devido à doença, a província da Zambézia perde, por ano, mais de três milhões de dólares por causa da sua baixa qualidade, colheita precoce e entre outros problemas que intervêm na cadeia de processamento e comercialização.

Para salvar o palmar impõe-se a implementação urgente de um programa de emergência, nomeadamente a criação de uma unidade de produção do coco cujas tarefas principais seriam a criação da capacidade técnica de padrão internacional na área, garantir a criação e reconhecimento jurídico de associações de produtores e industriais do coco. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH