Governo de Angola quer vender a privados angolanos rede de supermercados

14 September 2007

Luanda, Angola, 14 Set – O governo de Angola pretende transferir ainda este ano para empresários angolanos os estabelecimentos comerciais do Presild- Nova Rede Comercial, afirmou quinta-feira em Luanda o vice-ministro do Comércio, Manuel da Cruz Neto.

O governante fez essa declaração durante uma conferência de imprensa que visou fazer o balanço do Programa de Reestruturação do Sistema de Logística e Distribuição de Produtos Essenciais à População (Presild) -Nova Rede Comercial, seis meses depois da inauguração das primeiras infra-estruturas comerciais (Nosso Super), nas províncias de Luanda, Huambo, Bié, Benguela, Huíla, Malanje e Cabinda.

“É pretensão do governo alienar todas essas infra-estruturas, mas esse processo carece de ganhar alguma maturação”, disse Manuel da Cruz Neto, salientando que os privados vão adquirir as acções de uma empresa pública que irá ser criada.

De acordo com o vice-ministro e também coordenador do secretariado executivo do programa, o Estado angolano vai manter na sua posse 30 por cento das acções a fim de “garantir a estabilidade da oferta e dos preços dos produtos no mercado”.

O vice-ministro reconheceu a necessidade de se cumprir com os prazos de conclusão das obras em curso e daquelas a serem adjudicadas nos próximos tempos, inseridas no programa, tendo garantido estar já disponível o dinheiro para a construção das infra-estruturas.

O programa vai estender-se até 2012 e prevê a construção, em todo o território angolano, de oito Centros de Logísticas e de Distribuição (CLOD) e um mercado abastecedor, sendo um de grande dimensão em Luanda (Viana) que se encontra já em fase de conclusão e outro em Malanje.

Estão ainda inseridos no Presild-Nova Rede Comercial, entre outros projectos, a construção de 163 mercados municipais, 30 lojas Nosso Super, duas lojas pedagógicas de formação de agentes comerciais e o subprograma de Desenvolvimento do Urbanismo Comercial, que prevê a requalificação dos espaços urbanos.

Criado em 2005 pelo Governo angolano, o Presild-Nova Rede Comercial visa regularizar a oferta e a estabilidade dos preços dos produtos essenciais à população, atenuar ou eliminar os efeitos monopolistas no mercado e garantir a venda regular de bens de consumo básico com qualidade e em melhores condições de higiene e de salubridade. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH