Oleoduto entre Moçambique e África do Sul entrará em funcionamento em 2009

20 September 2007

Maputo, Moçambique, 20 Set – O oleoduto que ligará o porto de Matola à cidade sul-africana de Kendal deverá entrar em funcionamento em finais de 2009, de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

Trata-se de um empreendimento orçado em 600 milhões de dólares, dos quais 243 milhões serão investidos na construção de 64 quilómetros de oleoduto entre o terminal de combustíveis do porto da Matola e Nelspruit (África do Sul), e os restantes 357 milhões serão para a extensão que ligará as cidades sul-africanas de Nelspruit e Kendal.

O oleoduto, que tem uma extensão de 400 quilómetros, é um empreendimento que visa minimizar a actual situação de escassez crítica de combustível (gasolina e diesel) na zona de Gauteng (África do Sul).

A construção do empreendimento está confiada à Petroline, uma empresa detida pela Petromoc, com 40 por cento das acções e pelas firmas sul-africanas Gigajoule e Woesa, com 15 e 20 por cento, respectivamente, e por um grupo de investidores moçambicanos, que detém 15 por cento.

A conduta do oleoduto terá 30 centímetros de diâmetro e terá uma capacidade para transportar anualmente cinco milhões de toneladas de gasóleo, gasolina e petróleo.

De acordo com Eugénio Silva, da Petroline, o oleoduto e as facilidades de armazenamento serão capazes de satisfazer grande parte da procura na África do Sul através do uso do porto moçambicano.

“Esta importação deverá ainda aliviar a pressão na tramitação de combustíveis líquidos nos portos sul-africanos e, ao mesmo tempo, contribuir para a importação de combustíveis para Moçambique e outros países vizinhos”, adiantou Eugénio Silva. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH