Dívida externa de Moçambique ascendia a 5,2 mil milhões de dólares em Agosto de 2007

24 September 2007

Maputo, Moçambique, 24 Set – A dívida externa pública e privada de Moçambique era no final do primeiro semestre de 5,2 mil milhões de dólares, uma redução de 1,5 mil milhões em relação ao mesmo período de 2006, informou sexta-feira em Maputo o Banco de Moçambique.

O administrador e porta voz do Banco de Moçambique, Waldemar de Sousa, disse que a queda verificada nas obrigações externas ficou a dever-se fundamentalmente à administração central, cujo nível de envididamento caiu 20 por cento, uma vez que o sector privado aumentou o seu envididamento em 11 por cento.

Relativamente à administração central, de Sousa destacou os desembolsos efectuados por alguns credores internacionais como o Banco Mundial que, através da Agência Internacional de Desenvolvimento (IDA, na sigla em inglês), entregou 60,7 milhões de dólares no âmbito do Programa de Redução da Pobreza Absoluta.

“Além disso, a IDA mobilizou recursos adicionais da ordem de 49,9 milhões de dólares, sendo 29,3 milhões para projectos de reconstrução de estradas e pontes, melhoria do ensino superior e reforço da electrificação urbana e rural e 20,6 milhões para o apoio às acções de reestruturação dos portos e caminhos de ferro, bem como do saneamento urbano”, disse.

Ainda de entre os credores encontra-se o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) que disponibilizou 21,6 milhões de dólares, dos quais 13,4 milhões foram destinados ao apoio à projectos de reabilitação da Barragem de Massingir e programas sociais de ajuda à população vulnerável nos sectores de Educação e saúde, sendo os restantes 8,2 milhões destinados para as empresas públicas no quadro dos acordos de melhoria do saneamento urbano e da dinamização do processo de intermediação nas zonas rurais.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) também concedeu no período em análise cerca de 5 milhões de dólares, maioritariamente encaminhados para os projectos de reestruturação do Regadio de Chókwè e das estradas da cidade de Maputo.

O Banco Árabe para o Desenvolvimento Económico de África (BADEA) aplicou no primeiro semestre de 2007 cerca de 4,3 milhões de dólares, dos quais 59 por cento foram para projectos de electrificação e extensão do sistema de telecomunicações nas zonas norte e centro do país. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH