Portuguesa Euronavy abre subsidiária no Brasil e quer construir fábrica em 2009

27 September 2007

Lisboa, Portugal, 27 Set – A empresa portuguesa Euronavy abriu uma subsidiária no Brasil para reforçar as vendas e dar apoio aos clientes, afirmou quarta-feira em Lisboa o seu presidente, Mário Paiva.

Paiva, sócio-fundador da Euronavy, adiantou ter a empresa que dirige todo o esquema montado para implantar uma fábrica no Brasil, mas a sua edificação “dependerá da evolução consistente e sustentada nesta primeira fase da Euronavy Brasil, subsidiária que foi constituída no final de Agosto”.

A Euronavy é a única empresa no mundo a produzir tintas ecológicas para protecção do aço contra a corrosão, sendo inclusive a única fornecedora não norte-americana aprovada pela marinha dos Estados Unidos da América.

O responsável disse ainda à agência noticiosa portuguesa Lusa que “o Brasil apresenta um forte potencial de crescimento para a Euronavy, sendo já o terceiro mercado da empresa”.

Singapura é o primeiro mercado para a Euronavy, seguindo-se os Estados Unidos e a seguir o Brasil, país onde a empresa está a fazer “uma forte aposta”, representando um volume de negócios médio entre 4 a 5 milhões de euros anualmente.

Para este ano, a Eurnonavy prevê facturar entre 15 a 16 milhões de euros, valor que se tem mantido constante nos últimos três anos.

Em Maio passado, a Euronavy inaugurou uma fábrica em Nantong, na província de Jiangsu, no leste da China, onde vai produzir tintas para vender à marinha de guerra chinesa.

“Para além da marinha de guerra chinesa, temos já assegurados clientes muito bons como a Sinopec (maior petrolífera asiática em capacidade de refinação) e a central nuclear de Qingshan, na província orinetal de Zhejiang”, disse na ocasião Zhang Yongei,administrador-geral da Euronavy China. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH