Delegação do Eximbank da China analisa em Luanda cooperação bilateral

28 September 2007

Luanda, Angola, 28 Set – Uma delegação do banco estatal chinês Eximbank encontra-se desde quarta-feira em Luanda para reuniões com o governo de Angola a fim de analisar os acordos em curso e definir novas linhas de cooperação.

O ministro das Finanças de Angola, José Pedro de Morais afirmou que a visita surge na sequência do acordo geral de financiamento assinado em Março deste ano, em Pequim, entre o seu ministério e a presidência do Eximbank.

“Assinámos um primeiro acordo de cooperação de dois mil milhões de dólares, cuja primeira fase está quase completa. Os projectos para a segunda fase, que correspondem a mais mil milhões de dólares, entraram já em execução”, revelou.

Para o ministro, a cooperação está a decorrer bem e Angola deu prioridade, nesta primeira fase, aos sectores dos transportes, energia eléctrica, construção de escolas e da estrada que liga a cidade de Caxito ao Uíge.

O ministro disse ainda que Angola pretende completar os restantes 50 por cento com obras nos hospitais centrais do Lubango, Huambo e Malanje e vários centros de saúde espalhados pelo país, pois o sector da saúde é uma das prioridades, para além do da energia eléctrica.

A segunda fase, que corresponde ao segundo milhar de milhão de dólares da linha de crédito, está ligada as obras do Palácio da Justiça, do Campus Universitário, de projectos de telecomunicações e construção de barcos de pesca.

De acordo com o ministro, estes projectos, que já estão em curso, poderão ser entregues no decorrer de 2008.

“Penso que estamos agora em condições de olhar para outros sectores, mas vamos balancear o primeiro pacote de financiamento e definir as linhas para o futuro”, disse.

A China, através do Eximbank, concedeu a Angola empréstimos de 4,4 mil milhões de dólares, a serem pagos em petróleo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH