Sistema bancário respira saúde, afirma administrador do Banco de Moçambique

12 October 2007

Maputo, Moçambique, 12 Out – O sistema bancário moçambicano “respira saúde e possui solidez financeira”, afirmou quinta-feira em Maputo o administrador do Banco de Moçambique, Valdemar de Sousa.

Citado pelo jornal Notícias, de Maputo, o administrador disse que apesar dos choques externos, o crédito à economia tem vindo a crescer de ano para ano, para além de que os rácios de solvabilidade e do crédito malparado situam-se a níveis bem melhores, comparativamente a anos anteriores.

Embora recentemente o crédito malparado tenha aumentado, Valdemar de Sousa declarou que tal se deve ao facto de a concessão de crédito à economia ser actualmente bem maior do que em anos anteriores.

Relativamente ao comportamento das taxas de juro dos produtos manuseados no mercado monetário moçambicano, a sua tendência é claramente de desaceleração.

Em Junho, o Banco de Moçambique reduziu as suas taxas de intervenção no mercado monetário interbancário, baixando a taxa de facilidade permanente de liquidez entre as instituições de crédito para 15,5 por cento ao ano, contra os anteriores 17,5 por cento ao ano, reduzindo também a taxa da facilidade permanente de depósitos.

“Para as instituições que colocam a sua liquidez junto do Banco de Moçambique, essa remuneração foi reduzida de 13 para 10,5 por cento ao ano e, de imediato, outros produtos que são transaccionados no mercado monetário interbancário reagiram com a mesma tendência”, frisou.

Entretanto, a taxa de juro dos depósitos a prazo para a maturidade de um ano, comparativamente a Dezembro, aumentou, “e isso constitui um facto positivo, pois significa que para os aforradores, as suas poupanças colocadas no sistema bancário estão a ter um rendimento positivo e, quando comparado à inflação média ou inflação anual, elas têm estado a ter taxas reais positivas”.

Para Valdemar de Sousa, a economia “está a evoluir dentro dos padrões que as nossas previsões assumiram no início do ano e ainda há algum espaço confortável para uma expansão do crédito à economia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH