Excedente comercial da China até Setembro ultrapassa valor total de 2006

15 October 2007

Pequim, China, 15 Out – O excedente comercial chinês nos primeiros nove meses de 2007 ultrapassou o valor total de 2006, de acordo com dados oficiais sexta-feira divulgados em Pequim pelo Ministério do Comércio chinês.

O excedente comercial acumulado nos primeiros nove meses do ano foi de 185 mil milhões de dólares, enquanto no ano passado o valor total foi de 177,5 mil milhões de dólares.

Os valores do excedente comercial registaram em Setembro a quarta maior subida mensal de sempre, atingindo 23,9 mil milhões de dólares, um aumento de 56,3 por cento em relação ao mesmo mês do ano passado.

As exportações chinesas cresceram 22,8 por cento em Setembro, chegando a 112,4 mil milhões de dólares, enquanto as importações subiram 16 por cento, movimentando 88,6 mil milhões de dólares, indicam os números apresentados pelo ministério.

O crescimento do excedente comercial chinês levou já ao aumento da pressão internacional para que Pequim acabe com as barreiras no acesso ao mercado – regras de investimento e tarifas que protegem o empresariado chinês – e com o apertado controlo cambial, que consideram causa de desequilíbrio na balança comercial.

Os sectores internacionais mais proteccionistas acusam Pequim de desvalorizar artificialmente o renminbi, dando às exportações chinesas uma vantagem competitiva desleal, causando a perda de empregos e desequilibrando o comércio global.

O governo chinês afirma que não está a tentar inflacionar o excedente comercial do país, exemplificando com o fim dos privilégios para exportadores ou o aumento da carga fiscal para as empresas poluidoras que vendem ao exterior produtos de elevado consumo energético no processo de fabricação. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH