Excedente comercial chinês com o Brasil ultrapassa 500 milhões de dólares no ano

17 October 2007

São Paulo, Brasil, 17 Out – A China, que no ano passado apresentou défice no comércio com o Brasil, alcançou 540 milhões de dólares de excedente nos primeiros nove meses de 2007, de acordo com dados do Ministério do Comércio Exterior do Brasil.

No período entre Janeiro e Setembro do ano passado, o saldo comercial era favorável ao Brasil em 805 milhões de dólares. Nos últimos três meses de 2006, porém, o excedente foi da China e a relação comercial entre os dois países encerrou o ano com saldo positivo para os brasileiros em 411 milhões de dólares.

Em 2007, até Setembro, as importações brasileiras de produtos chineses somaram 8,7 mil milhões de dólares, um aumento de 56 por cento sobre o valor verificado no mesmo período de 2006, movimento que fez o Brasil deixar de ser excedentário na relação comercial com a China.

Insignificantes na pauta exportadora chinesa para o Brasil até o ano passado, os produtos ligados ao sector de telefonia destacam-se em 2007 e ajudam a explicar a inversão na balança comercial entre os dois países.

Com 507 milhões de dólares, os componentes de telefone foram os produtos da China que o Brasil mais comprou este ano, até Setembro. O artigo não consta da pauta exportadora chinesa para o mercado brasileiro nos três primeiros trimestres do ano passado, de acordo com o governo brasileiro.

As vendas do Brasil para o mercado chinês também cresceram este ano, mas em ritmo menor: 28 por cento.

Nos primeiros nove meses de 2007, a China comprou produtos brasileiros no valor de 8,2 mil milhões de dólares, com destaque para soja em grão (2,4 mil milhões) e minério de ferro (2,2 mil milhões). (macauhub)

MACAUHUB FRENCH