Guiné-Bissau: Pescado pode ser exportado para a União Europeia a partir de Janeiro de 2008

9 November 2007

Bissau, Guiné-Bissau, 09 Nov – A Guiné-Bissau poderá ter reunidas, a partir de Janeiro de 2008, todas as condições exigidas pela legislação europeia para exportar pescado para aquele mercado, anunciou quinta-feira em Bissau o ministro das Pescas guineense, Daniel Gomes.

Numa conferência de imprensa em que apresentou o balanço das várias missões que efectuou nos últimos dias a alguns países africanos e europeus, nomeadamente Portugal e Espanha, Daniel Gomes explicou que a Guiné-Bissau “já reúne todas as condições” para começar a exportar o pescado.

A Guiné-Bissau não podia exportar o seu pescado, nomeadamente para o mercado europeu, porque o país não dispunha de um laboratório para certificar a qualidade dos produtos.

Com a ajuda da União Europeia, Bissau empenhou-se na instalação de três laboratórios, sendo que um se ocupará de conferir certificados de qualidade ao pescado.

A pesca é das principais fontes de receita da Guiné-Bissau, rendendo ao país cerca de 40 milhões de euros anuais, através de venda de licença aos navios europeus e asiáticos.

Estudos do governo indicam que com a exportação do pescado localmente transformado poderão entrar para os cofres do Tesouro receitas anuais de cerca de 400 milhões de euros, além de criar milhares de postos de trabalho directo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH