Moçambique: Canadiana Artumas vai investir mais dinheiro na exploração de petróleo

9 November 2007

Calgary, Canadá, 09 Nov – A petrolífera canadiana Artumas Group vai investir 170 milhões de dólares na exploração de petróleo em Moçambique e na de gás na Tanzânia, informou quinta-feira a companhia em comunicado divulgado na sua página electrónica.

De acordo com o comunicado, o investimento é suportado por uma emissão particular de acções e de obrigações convertíveis no mercado de capitais da Noruega e que rendeu à companhia 170 milhões de dólares.

“Os resultados desta oferta [de títulos] serão usados para aumentar o conhecimento da Artumas do potencial da exploração de crude na Bacia do Rovuma, em Moçambique”, e também na Tanzânia, nomeadamente os campos de gás de Mnazi Bay e Msimbati”, pode ler-se no comunciado

De acordo com os resultados preliminares de um estudo de campo quarta-feira, a bacia do Rovuma, no norte de Moçambique, tem potencial de petróleo em quantidades passíveis de exploração comercial.

A pesquisa, encomendada pela Artumas e realizada pela norte-americana Rose & Associates, conclui que em quatro perfurações naquele campo pode ser extraído petróleo em rama em “quantidade comercial e não comercial” (sem especificar a proporção de cada uma delas).

Moçambique vai lançar este mês um novo concurso para a exploração de petróleo e gás, com um prémio de 68 milhões de dólares.

A nova concessão cobrirá ou a zona sul da província de Inhambane ou a bacia do Rovuma, onde existem condições geológicas para a ocorrência de petróleo e de gás natural.

Em Julho de 2005, o governo de Moçambique lançou um concurso para a exploração de diversos blocos “offshore” na zona conhecida como bacia do Rovuma, nome do rio que separa Moçambique da Tanzânia.

As empresas canadiana Artumas Group, norte-americana Anadarko Petroleum, malaia Petronas e italiana ENI são algumas das que estão activas naquela bacia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH