Portugal: Angola é o oitavo mercado externo português e o segundo fora da União Europeia

15 November 2007

Porto, Portugal, 15 Nov – As exportações portuguesas para Angola aumentaram 40,7 por cento até Setembro, para 1188 milhões de euros, afirmou terça-feira na cidade do Porto Luísa Agapito, da agência portuguesa de promoção do comércio externo.

De acordo com os dados divulgados durante a conferência “O Mercado Angolano da Construção – Construir Oportunidades. Cimentar Parcerias”, Angola absorveu 79 por cento das exportações portuguesas para os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), quatro vezes o somatório das vendas de Portugal para todos os outros países BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China).

Números que, de acordo com Luísa Agapito, da AICEP, fazem de Portugal o principal fornecedor de Angola, seguido dos EUA, Brasil, China, África do Sul, França e Japão.

Conforme salientou, entre 2001 e 2006 as exportações portuguesas para Angola “mais do que duplicaram”, destacando-se entre os principais produtos vendidos as cervejas malte, vinhos, móveis, veículos automóveis de mercadorias, máquinas automáticas e materiais de construção.

Entre os sectores onde os empresários portugueses dispostos a investir em Angola devem apostar, Luísa Agapito apontou a reconstrução de infra-estruturas públicas nos sectores energético, das telecomunicações, ferroviário e rodoviário e a construção civil e obras públicas, sector imobiliário, de saneamento básico e materiais de construção.

Os produtos alimentares, o mobiliário, os medicamentos, equipamento, logística, formação profissional e serviços de consultadoria nas tecnologias de informação e educação foram outras das áreas destacadas.

Defendendo que Angola se tem mostrado “muito receptiva ao investimento português”, Luísa Agapito notou, contudo, que o investimento directo português em Angola representou apenas, na última década, 1,8 por cento do total de investimento directo de Portugal no estrangeiro. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH