Portugal: Investimento estrangeiro aumentou 30 por cento em 2006 – estudo

16 November 2007

Lisboa, Portugal, 16 Nov – O investimento directo estrangeiro em Portugal aumentou no ano passado 30 por cento e deverá continuar a crescer nos próximos três anos, se bem que a um ritmo mais lento do que o desejável, afirmou quarta-feira em Lisboa um quadro da Ernst&Young.

José Gonzaga Rosa, coordenador do estudo da Ernst&Young sobre atractividade de investimento estrangeiro, disse à agência noticiosa portuguesa Lusa que o ano de 2006 foi bom na captação de investimento directo de capital estrangeiro, aumentando em 30 por cento [38 projectos] em relação a 2005 [29 projectos]”, sendo estimada a criação de 10 mil postos de trabalho.

O estudo realizado indica que as expectativas dos investidores para os próximos anos em Portugal são positivas, mostrando que 64 por cento do investidores é favorável à política de competitividade portuguesa, sendo que 58 por cento acredita mesmo que Portugal vai aumentar a atractividade.

Pelo contrário, o número de investidores que acredita num recuo de Portugal desceu de 8 por cento em 2005 para 6,5 por cento em 2006.

“As expectativas são muito mais positivas na área das médias e altas tecnologias, no sector das telecomunicações e dos equipamentos, do que em sectores da indústria, como a automóvel, e de bens de consumo, afectados pelo elevado IVA e o lento crescimento da economia em Portugal”, disse Gonzaga Rosa.

A Espanha e os EUA estão no top dos investidores estrangeiros em Portugal, com dez e seis projectos respectivamente, seguindo-se o Reino Unido e a Alemanha com quatro projectos cada. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH