Guiné-Bissau: Banco árabe aceita pagamento de dívida até 2022

22 November 2007

Bissau, Guiné-Bissau, 22 Nov – O Banco Árabe para o Desenvolvimento Económico em África (Badea) autorizou o reescalonamento de uma dívida de 12 milhões de dólares da Guiné-Bissau, que a deverá amortizar até 2022, anunciou quarta-feira em Bissau o ministro das Finanças.

De acordo com Issuf Sanhá, que falava terça-feira em conferência de imprensa, o Bedea aceitou que a Guiné-Bissau salde a sua dívida na instituição em 29 prestações semestrais que deverão vencer apenas em 2022.

Mas, a Guiné-Bissau terá que “dar sinal de boa vontade” pagando já, até 15 de Dezembro próximo, 150 mil dólares, explicou o ministro das Finanças, para quem o rescalonamento da dívida com o Bedea “trará grandes vantagens para o país”.

Por exemplo, a Guiné-Bissau passará a dispor de uma nova linha de crédito no banco árabe para financiar programas nos sectores da agricultura, reabilitação de infra-estruturas rodoviárias e micro-crédito, disse Issuf Sanhá.

As relações entre o Bedea, que fez deslocar a Bissau o seu director-geral, Abdelaziz Khelef, datam dos anos 70 do século passado, sublinhou ainda o ministro das Finanças guineense. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH