Maior TV do Brasil considera Ásia “mercado estratégico” para exportação de conteúdo

26 November 2007

São Paulo, Brasil, 26 Nov – A Rede Globo, a maior rede de televisão brasileira e uma das maiores produtoras de teledramaturgia do mundo, considera a Ásia um mercado estratégico para a exportação de suas produções.

“Há alguns anos, estamos a desenvolver um trabalho muito criterioso para conhecer a procura da região [Ásia] e o perfil adequado das produções a serem oferecidas”, disse à macauhub Raphael Correa Netto, director internacional de vendas da empresa.

Segundo Correa Netto, o trabalho de aproximação e relacionamento com novos clientes rendeu à Globo acordos com Macau, China, Vietname e Índia.

Em Setembro, a empresa fechou um contrato com a Teledifusão de Macau (TDM), que prevê a distribuição de novelas e mini-séries brasileiras em língua portuguesa por cinco anos. A parceria começou com a exibição da mini-série “Os Maias” e da novela “Da cor do pecado”.

A novela “Da cor do pecado” foi vendida também para China, em acordo fechado em Janeiro.

A produção será exibida primeiramente pela Guanzhou TV, ainda sem previsão de data. A empresa brasileira afirma que um esforço de distribuição local levará a novela também a outros canais regionais chineses.

Em época onde não tinha a concorrência de outros países, as produções da Globo fizeram fama na China, em especial na década de 80, com a novela “A escrava Isaura”.

Exportadora de conteúdo televisivo desde a década de 70, a Globo comercializou suas produções em mais de 70 países no ano de 2006, alcançando uma audiência média de 100 milhões de telespectadores, com mercado consolidado em Portugal, na América Latina e no Leste Europeu.

Em relação aos negócios fechados com a Ásia, Raphael Correa Netto diz que “a TV Globo tem como política não divulgar dados de facturação, mas desde já ressaltamos que o potencial das oportunidades no mercado chinês é altíssimo”.

Além de vender conteúdo, a Globo está presente na Ásia com a TV Globo Internacional, canal por satélite que só no Japão possui 30 mil assinantes. “Além disso, estamos sempre em busca de parceiros para novos projectos”, revela Correa Netto. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH